A Visão de Nietzsche sobre a Juventude

Esta webstory explora a visão de Friedrich Nietzsche sobre a juventude, destacando seu papel na formação da cultura, sua relação com o gênio e a importância das virtudes juvenis.

Por: Estoico Viver

Introdução

Friedrich Nietzsche, um influente filósofo alemão, tinha uma visão única sobre a juventude e seu papel na sociedade.

Leia mais

A Juventude e a Formação

Para Nietzsche, a juventude tem um papel crucial na formação da cultura. Ele acreditava que os jovens têm a capacidade de contribuir para a cultura de maneiras significativas.

Leia mais

O Jovem e o Gênio

Nietzsche via uma relação dupla entre o jovem e o gênio. O jovem, na condição de subordinado, pode servir à cultura ao passo que realiza a manutenção dos legados do gênio.

Leia mais

As Virtudes do Jovem

As virtudes do jovem, segundo Nietzsche, não estão relacionadas com a idade, mas sim com uma disposição do espírito corajosa e ativa do ponto de vista da criação.

Leia mais

O Jovem e o Gênio

O jovem pode se tornar um gênio, e esse processo tem uma relação intrínseca com a Historie, de modo que, para cada tipo de Historie, haverá uma vantagem e também uma desvantagem para o jovem que anseia por se tornar gênio.

Leia mais

O Jovem e o Filisteu da Formação

O jovem pode ser contraposto ao filisteu da formação (Bildungsphilister), já que o filisteu da formação carrega consigo as influências hegelianas no que tange a Historie, bem como o otimismo na razão.

Leia mais

A Proposta de Nietzsche para o Jovem

Em suma, a proposta de Nietzsche para o jovem alemão é a de que ele deve combater a educação utilitária e erudita, o historicismo hegeliano e o filisteísmo da formação e da cultura por meio do pathos da Heiterkeit.

Leia mais

O Jovem e a Vida

O pathos da Heiterkeit trata a vida, que em si mesma é destituída de sentido, como um fenômeno estético, ou seja, produzindo infinitas possibilidades de significado.

Leia mais

A Juventude e a Cólera

A tendência para a cólera e o instinto da veneração, próprios da juventude, parecem não descansar enquanto não tiverem falseado homens e coisas para os poder dominar.

Leia mais

A Juventude e a Arte da Nuance

Nos anos da juventude venera-se ou despreza-se ainda sem aquela arte da nuance que é o melhor partido da vida e paga-se, com justiça, muito caro o ter assaltado deste modo as coisas e as pessoas com sim e não.

Leia mais

A Segunda Juventude

A segunda juventude de Nietzsche é marcada por desilusões e remorsos, onde a alma jovem se volta contra si mesma, ardente e selvagem ainda, mesmo nas suas suspeitas e remorsos.

Leia mais

Conclusão

Em resumo, Nietzsche vê a juventude como um período de formação e crescimento, onde os jovens têm a oportunidade de contribuir para a cultura e se tornarem gênios por meio de suas virtudes.

Leia mais